Setor têxtil em queda, em Portugal

O sector têxtil está em queda, com a perda de 2 mil empresas e 28 mil postos de trabalho até 2025.


Anuncie e procure vagas de emprego em empregoja.pt


As previsões foram apresentados pela Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), no forúm em Vila Nova de Famalicão.

O “Novo Paradigma, Nova Estratégia”, a que o Negócio teve acesso, as previsões apontam para uma queda do mercado de trabalho, com 110 mil postos de trabalho até 2025. Comparando com os resultados do final de 2018, o número de colaboradores no setor têxtil era 138 mil, em Portugal.

Contudo, a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), confirma que devido ao elevado número de exportações o volume de negócios será reforçado, abrangendo os 8 mil milhões de euros.

O mercado de trabalho no setor têxtil está a mudar, o Brexit levou à diminuição de cerca de 80% das exportações no mercado europeu, contudo está previsto uma compensação com a exploração do mercado dos Estados Unidos da América, Canadá e a Ásia.

O objetivo é atingir a liderânça mundial, fazendo com menos empresas um trabalho mais compensatório. Para isso, a ATP estipula a criação de cinco etapas fundamentais: desenvolvimento do conhecimento e produtividade; a evolução do design e criatividade; o investimento na inovação tecnológica; a aposta internacionalização e aumento das exportações e a promoção da sustentabilidade. 

Relacionado Posts

Escrever Comentário

Emprego Já